16.2.07

Nas nuvens

...

As nuvens baixaram na cidade
e o estranhamento acontece
e a gente se percebe melhor
vendo coisas que antes não buscava ver.

No breu a gente pode ver
o que tanta luz pode cegar.
Mas o coração aperta quando tudo é breu.
( - e tudo não pode ser breu)

Na ida pode parecer longe,
a chuva faz do mar asfalto duro duro!
que nem pedra pode agüentar.

Depois a gente já entende o que fazer
e senta pra ver o céu chegar aqui,

nas nossas mãos

3 comentários:

ludmilesca disse...

A experiência minha, o céu nosso.

Lindo.

te amo, amo amo.

Felipe Dissabor disse...

Bonito, rapaz.
E preciso.

E o sol, também desce e se junta o breu?

Não precisa responder não.
Poesia não se discute.


Grande abraço...

Felipe disse...

daquiapouco.blogspot.com